Arquivo

Archive for maio \24\UTC 2012

RESTAURADO O PRIMEIRO FILME DE HITCHCOCK

The Pleasure Garden (1926).

The Pleasure Garden (1926).

O primeiro filme de Alfred Hitchcock, The Pleasure Garden (1926), foi restaurado pelo British Film Institute (BFI) a partir das diversas cópias existentes, ganhando vinte minutos a mais que na mais longa das versões conhecidas. A nova edição recuperou o sentido original de algumas sequências tornadas incompreensíveis nas cópias, assim como as piadas visuais que marcarão toda a obra de Hitchcock, como a cena das pernas das coristas, desfocadas à primeira vista, entrando em foco quando um velho espectador as aprecia com seus binóculos; ou a do janota que fuma um charuto, com ar cafajeste, ao lado da placa: “Proibido Fumar” na coxia do teatro. Realizado em 1925, lançado em 1926, o melodrama também possui alguns elementos de suspense criminal.

Na trama, Patsy Brand, corista no The Pleasure Garden”, casa-se com o soldado Levett, que está de partida para os Trópicos. Antes da lua-de-mel, Patsy conhece Jill Cheyne, namorada de Hugh Fielding, amigo do marido. Percebendo que Jill passa por dificuldades, Patsy arruma-lhe um emprego de dançarina naquele music-hall. Quando Hugh e Levett partem para as colônias, Patsy e Jill divertem-se nas noites alegres de Londres. Jill se esquece do namorado e cai na orgia. Mas Patsy, ao saber que Levett adoeceu, corre ao seu encontro. Descobre que o marido entregou-se à bebida e vive com uma nativa. Enfurecida, Patsy o abandona. Quando a nativa morre, Levett enlouquece e vai atrás da esposa, com a intenção de matá-la.

A restauração de The Pleasure Garden

Entre junho  e outubro de 2012, o BFI apresentará  a espetacular mostra The Genius of Hitchcock, projetando na  grande tela todos os filmes de Hitchcock, na mais completa retrospectiva desse gênio do cinema, incluindo os raramente vistos filmes mudos da sua fase inglesa, que deverão ser exibidos com música ao vivo, executada por  orquestra. Uma celebração imperdível para os happy few que habitam o “Pleasure Garden” de Londres.

Anúncios